BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

6 de janeiro de 2012

Hora do Pesadelo - Parte 1


Quando ousei contemplar aquelas montanhas  nao imaginava o poder de atraçao que elas exerciam sobre seus admiradores. E quanto mais eu
me aproximava mais elas me atraiam para si, ate  me encontrar num ponto que nao tinha mais volta. A exuberancia daqueles vales foi estrategicamente escolhido para servir de prisão. Quando dei por mim, estava diante dos soldados com suas armas de batalha. Estava em território inimigo e de acordo com o sistema eu era inimiga  Já não havia mais nada a fazer, a partir daquele momento eu era uma prisioneira de guerra. Sem entender nada  fui levada para uma instalaçao onde  havia  outras pessoas inclusive da minha família. E na primeira e arriscada  oportunidade perguntei do que se tratava aquela situaçao, apenas me foi dito que já levavam mais de 6 meses ali e que estavam a espera de um possivel acordo entre instituiçoes governamentais para serem libertados, e que antes já tentaram sem sucesso a fuga, sendo duramente castigados sob pena de morte se ocorresse mais uma vez. Um sentimento  de desespero supremo de angústia que atravessava a alma. Já sentia o cheiro da minha própria morte embora houvesse la no fundo uma esperança minima de tentar fazer-lhes entender que eu partilhava da mesma fé. Mas seria inútil qualquer tentativa de comunicaçao. Já não havia mais tempo, nossos algozes nos puseram no jipe e nos levavam para um lugar desconhecido que bem sabíamos qual seria o desfecho, nesse exato momento  faltava-me o ar. Contorcia-me para retomar meu equilibrio e foi dai que acordei do MALDITO PESADELO!  Quase morri sufocada . Dava um bom argumento para filme de suspense
Mas isso ai foi um dos pesadelos que eu tenho tido desde que voltei aos antibioticos esta semana. O pesadelo de ontem foi pior, acordei com os cabelos todos molhados, me sentei na cozinha e rezava a Deus para nao me deixar dormir novamente. Seguem cenas do proximo capitulo. Ah, e de acordo com a bula, o remedio causa alucinaçoes. Ta explicado ne? Como eu sofro!

0 comentários: